Tratamento Presencial
Orações

Para uma prece efetiva
240_F_205816097_4xLBCaHXoOvL5g9OybCSucfy

No momento de fazer uma oração, procure estar em local tranquilo e longe do celular, mentalizar coisas boas e, se possível, manter-se perto das pessoas que você ama. 

Algumas das Orações a seguir poderão ser recomendadas durante seu tratamento, e deverão ser feitas nas 4 semanas até o atendimento na mesa apométrica. 

Após passar pela mesa apométrica, faça as Orações sempre que achar necessário, ou de acordo com as novas recomendações.

        

Oração do Perdão
 

Eu me perdoo e me peço perdão a tudo que me fiz, me prejudicando até hoje. Eu peço perdão e perdoo todos que estão ligados a mim neste momento da minha vida e os que já estiveram ligados a mim nos momentos de todo o meu passado que eu prejudiquei ou que me prejudicaram.

Eu peço perdão e perdoo todos os filhos que tenho e tive e que eu prejudiquei ou que me prejudicaram.

E agora me envolvo e envolvo tudo e todos no AMOR. Eu me aceito e aceito Todos. Eu me assumo e assumo todos exatamente como sou e como são. E cada dia vou melhorando em tudo e os outros também a cada dia vão melhorando em tudo.

Obrigado DEUS por todas as oportunidades que me ofereces.

Obrigado por tudo

Decreto do Manto de Luz
 

EU SOU, EU SOU, EU SOU a vitoriosa presença do Onipotente DEUS, que agora me envolve no seu chamejante e brilhante manto de luz branca, mantendo-me invisível e invulnerável a toda criação humana, agora e para sempre. 

EU SOU, EU SOU, EU SOU a vitoriosa presença do Onipotente DEUS, que me chameja o fogo violeta da liberdade, que me chameja o fogo violeta da liberdade, que me chameja o fogo violeta da liberdade, através de cada partícula do meu ser em seu mundo.​

Selei-me num pilar de fogo sagrado, transformai, transformai, transformai na pureza, liberdade e perfeição todas as criações humanas existentes em mim, em minha volta, bem como as que são envidas contra meu ser.​

A luz de Deus nunca falha.

 
Orgulho e humildade (André Luiz)

Pai amado ajuda-me em minhas disposições íntimas nos momentos em que sou provado pela vida nos campos do orgulho e da vaidade!

Ajuda-me por todos os meios a não me aceitar maior e melhor que os demais, a conceber de que sou capaz de melhores resultados naquilo que fazem meus irmãos, levando-me por isso mesmo a humilhá-los por pensamento, gestos ou palavras.

Não sou melhor que ninguém, meu Pai, sou igual a todos, com alguns elementos a mais ou  a menos, conforme as necessidades da minha presente encarnação, e com traços psicológicos que me distinguem dos demais, mas que não me tornam superior a ninguém...

Grande erro, Senhor, supor que aquilo que sou e o que realizo possui, entre todos os teus filhos, importância maior aos Teus olhos.

Amas a todos, Pai, e desejas a felicidade de cada um, ao modo como é possível leva-los a esta felicidade.

Não me compete aqui analisar os caminhos que escolhes para meus irmãos. Se me desagradam e me parecem inferiores, corrige-me enquanto é tempo, despertando em meu coração a virtude da humildade para que eu aprenda vê-los como Tu os vês, sempre com bondade e compaixão, a surpreender talentos e qualidades onde eu só consigo enxergar defeitos e impossibilidades...​

Ilumina meu entendimento, Senhor, para os dons positivos que todos os meus irmãos possuem, indiscutivelmente, e assim, amparando-me a fragilidade d´alma, ainda tão apegada ao egoísmo e a vaidade, desperta em mim a necessidade de ornar-me de humildade, na verdadeira acepção do termo, caso eu deseje realmente tornar-me grande perante a vida e perante a Teus olhos!

 
Oração de São Francisco de Assis

Senhor! 

Fazei de mim um instrumento da vossa paz.

Onde houver ódio que eu leve o Amor.

Onde houver ofensa, que eu leve o perdão.

Onde houver discórdia, que eu leve a união.

Onde houver dúvidas, que eu leve a fé.

Onde houver erro, que eu leve a verdade.

Onde houver desespero, que eu leve a esperança.

Onde houver tristeza, que eu leve a alegria.

Onde houver trevas, que eu leve a luz.

 

Ó Mestre, fazei que eu procure mais:

Consolar, que ser consolado,

Compreender, que ser compreendido,

Amar, que ser amado,

Pois é dando que se recebe.

É perdoando que se é perdoado.

E é morrendo que se vive para a vida eterna.​

 
Prece pela saúde

Pai Amado! Sei que a saúde é dádiva preciosa através da qual posso me movimentar com mais proveito dentro das tarefas que me cabem no mundo!...​

A saúde é dom que ativa o entusiasmo e a alegria de viver, sem ela nada é prazeroso ou adequado, e a sua ausência faz a vida esvair-se lentamente qual areia em mãos frouxas e insensíveis...​

Tenho consciência, Senhor, de que muitas vezes fui o responsável pelos sofrimentos físicos a que me vi submetido, notando a doença instalar-se em mim com a irreverencia dos convidados insensatos, por minha própria invigilância no terreno da prudência e da higiene.​

Outras vezes, foi a Providência Divina, bem sei, que lançou mão do recurso da enfermidade como prova ou resgate ao meu espírito necessitado, e para que eu me apercebesse da importância da saúde para toda e qualquer realização terrena...​

Por isso, Pai, ajuda-me a tomar consciência de que preciso velar sobre o meu corpo como quem vela sobre o vaso de preciosa e delicada origem!... Auxilia-me a compreender, sempre que eu me sinta inclinado a abusos de qualquer sorte, de que necessito dele para prosseguir minha jornada com bom ânimo e disposição e que se arruinado por minha própria invigilância, me serão cada vez mais difíceis as encarnações futuras e consequentemente o meu progresso e a minha felicidade real!...​

Assim seja.

 
Prece de aceitação

Senhor Jesus, muito obrigada!

Pelo ar que nos dás, pelo pão que nos deste, pela roupa que nos veste, pela alegria que possuímos, por tudo de que nos nutrimos.

Muito obrigada, pela beleza da paisagem, pelas aves que voam no céu de anil, pelas tuas dádivas mil!

Muito obrigada, Senhor! Pelos olhos que temos, olhos que vêm o céu, que vêm a terra e o mar, que contemplam toda beleza! Olhos que se iluminam de amor ante o majestoso festival de cor da generosa Natureza! E os que perderam a visão? Deixa-me rogar por eles ao teu nobre coração! Eu sei que depois desta vida, além da morte, voltarão a ver com alegria incontida...

Muito obrigada pelos ouvidos meus, pelos ouvidos que me foram dados por Deus.

Obrigada, Senhor, porque posso escutar o teu nome sublime, e, assim, posso amar.

Obrigada pelos ouvidos que registram: A sinfonia da vida, no trabalho, na dor, na lida...

O gemido e o canto do vento nos galhos do olmeiro, as lágrimas doridas do mundo inteiro e a voz longínqua do cancioneiro... E os que perderam a faculdade de escutar? Deixa-me por eles rogar... Eu sei que no Teu Reino voltarão a sonhar.

Obrigada, Senhor, pela minha voz. Mas também pela voz que ama, pela voz que canta, pela voz que ajuda, pela voz que socorre, pela voz que ensina, pela voz que ilumina... E pela voz que fala de amor, obrigada, Senhor!

Recordo-me, sofrendo, daqueles que perderam o dom de falar e o teu nome sequer podem pronunciar!... Os que vivem atormentados na afasia e não podem cantar nem à noite, nem ao dia... Eu suplico por eles sabendo que mais tarde, no teu Reino, voltarão a falar.

Obrigada, Senhor, por estas mãos, que são minhas alavancas da ação, do progresso, da redenção. Agradeço pelas mãos que acenam adeuses, pelas mãos que fazem ternura, e que socorrem na amargura; Pelas mãos que acarinham, pelas mãos que elaboram as leis, e pelas que as feridas cicatrizam retificando as carnes partidas, a fim de diminuírem as dores de muitas vidas!

Pelas mãos que trabalham o solo, que amparam o sofrimento estancam lágrimas, pelas mãos que ajudam os que sofrem, os que padecem... Pelas mãos que brilham nestes traços, como estrelas sublimes fulgindo nos meus braços! ...

E pelos pés que me levam a marchar, erecto, firme a caminhar, pés da renúncia que seguem humildes e nobres sem reclamar.

E os que estão amputados, os aleijados, os feridos e os deformados, os que estão retidos na expiação, por crimes praticados noutra encarnação, eu rogo por eles e posso afirmar que no teu Reino, após a lida desta dolorosa vida, poderão bailar e em transportes sublimes com os seus braços também afagar.

Sei que lá tudo é possível quando tu queres ofertar, mesmo o que na Terra parece incrível!

Obrigada, Senhor, pelo meu lar, o recanto de paz ou escola de amor, a mansão de glória

ou pequeno quartinho, o palácio ou tapera, o tugúrio ou a casa de miséria!

Obrigada, Senhor, pelo amor que eu tenho e pelo lar que é meu... Mas, se eu sequer nem um lar tiver ou teto amigo para me abrigar nem outra coisa para me confortar, se eu não possuir nada,

senão as estradas e as estrelas do céu, como sendo o leito de repouso e o suave lençol, e ao meu lado ninguém existir, vivendo e chorando sozinho ao léu...

Sem um alguém para me consolar direi, cantarei, ainda: Obrigada, Senhor, porque te amo e sei que me amas, porque me deste a vida jovial, alegre, por Teu amor favorecida... Obrigada, Senhor, porque nasci, obrigada, porque creio em ti ... E porque me socorres com amor, hoje e sempre, Obrigada, Senhor!

 
Oração do Anjo da Guarda

Santo Anjo do Senhor, meu zeloso guardador.

Já que a ti me confiou a piedade divina, Sempre me rege, me guarde, me governe e me ilumine.

Amém.